Nutrição como aprendizado para toda a vida

E vamos a mais uma edicação de nosso contando Experiências


Nutrição como aprendizado para toda a vida

Educação à mesa também é saber se alimentar bem. Os pais podem sim desempenhar um papel muito importante na introdução de hábitos alimentares que ajudem o desenvolvimento das crianças.
Sabemos que não é fácil andar contra a intensa publicidade dos lanches rápidos, fast-food e guloseimas que as crianças tanto gostam. Porém podemos diminuir a ingestão deles, é só dar um pouco mais de atenção e investir em escolhas mais saudáveis.
As consequências de uma alimentação insuficiente em nutrientes estão cada vez mais presentes e, certamente, ninguém quer ter crianças com doenças que poderiam ser evitadas, pela escolha de uma alimentação melhor. Muito interessante é entender sobre a Medicina Funcional Integrativa que avalia as mudanças que os alimentos tiveram durantes décadas e mostra como o processamento deles resulta na quase, senão total, perda de nutrientes.
Quando as crianças ainda são pequenas há uma grande chance de moldar um pouco a escolha por alimentos mais saudáveis. O Brasil tem uma variedade de frutas tropicais suculentas e o suco natural é o mais recomendado, ao invés do suco de caixa. É certo que o corre-corre que a rotina de trabalho exige faz com que as pessoas busquem saídas mais rápidas e práticas, porém os resultados são piores, saúde em primeiro lugar.
Uma alimentação rica também significa apostar na variedade, da mesma maneira que se procura criatividade para atividades lúdicas, brincadeiras é válido levar essa criatividade para o prato. As crianças aprendem muito através de exemplos. Comer bem também é um costume que passa de pais para filhos, por que não investir nisso também?
A obesidade infantil é um problema de saúde pública dos mais graves do século XXI, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. A má alimentação é um dos principais fatores que provocam o aumento do peso, além do sedentarismo. As brincadeiras passaram a ser mais passivas através de games, internet, jogos com controles e a falta de atividade física colabora para esse quadro.
Até através da leitura é possível investir na educação alimentar dos filhos, há literatura voltada para explicar aos pequenos a importância de se alimentar bem e compartilhar com eles esse prazer, como: A hora do almoço, de Ilan Brenman; Uma sopa 100% bruxesca, de Quiterrie Simon; Leileca Come-Come, de Ione Adad, entre outros. Cada obra encena de forma criativa a aventura de provar novos sabores e de como isso pode ser divertido, aguçando a curiosidade infantil.

Você investe no aprendizado na hora de comer?



_________________________

Envie sua experiência também (aqui)

0 comentários :

Postar um comentário

Faça seus pensamentos presentes! Nunca se cale!!!
Obrigada por comentar!

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos